Economia

O porquê de Madero, Habib’s e outras marcas famosas irem embora de Anápolis

Nenhuma empresa de grande porte se instala em uma cidade sem antes fazer pesquisas junto aos consumidores, avaliações de mercado e análises de risco. Porém, em Anápolis, essas aferições não são suficientes, segundo o dono de uma das maiores e mais longevas agências de publicidade local.

‘É necessário conhecer a fundo o hábito e o bolso do público anapolino, coisas impossíveis de ler em pesquisas. Isso justifica o porquê de marcas como Madero, Habib’s, Pizza Hut e outras grandes marcas até mesmo do ramo de supermercados e logístico que chegaram e foram embora’, observou informalmente à seção Rápidas do Portal 6.

‘Empresas naturais daqui, como Supervi, Pérola, Rio Vermelho e São José do Tocantins tem características comuns: começaram como negócios locais, cresceram entendendo os hábitos e o bolso dos anapolinos e hoje são grandes ou gigantes em suas áreas até mesmo em outros estados. Dificilmente entram em crises e mais dificilmente vão fechar as portas ou abandonar a cidade’, sustenta.

Falando nisso…

A última a abandonar a cidade foi a VLI, concessionária da Ferrovia Centro-Atlântica, que diariamente carregava cerca de 90 contêineres a partir do Porto Seco de Anápolis para Sumaré (SP) e que agora está na mira da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A agência reguladora já notificou a VLI. Para desativar o serviço no trecho, ela deveria ter pedido anuência ao Governo Federal. Procedimento que a concessionária não fez.

“Para a economia de Anápolis é mais um golpe”, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (ACIA) Anastacios Apotolos Dagios ao O Popular.

Aquecimento

Uma medida da Prefeitura de Anápolis, em vigor desde o última sexta-feira (08), quer aquecer o comércio logista neste fim de ano. Foram liberadas de graça as áreas Azul e Verde do estacionamento rotativo nas ruas 15 de Dezembro, Barão do Rio Branco e 14 de Julho. A isenção valerá por um mês.

Novidade vem aí

Sim, durante a tarde desta terça-feira (12) mais uma boa novidade será anunciada para abalar o setor de mobilidade de Anápolis. E acabar com outra farra também!

Quase pronta

A Unidade de Saúde do Parque Iracema, iniciada em 2011, mas retomada pela Gestão Roberto Naves (PTB) este ano, deve ser entregue, segundo o próprio prefeito, ainda este mês com capacidade para atender 14 mil pacientes por mês. “Faltam apenas alguns retoques para trazermos os móveis e inaugurar a unidade”, afirmou o prefeito, que vistoriou a obra na manhã de ontem (14).

Vistoria do prefeito no PSF do Parque Iracema nesta segunda-feira (11). (Foto: Divulgação)

Reforma

Assim que inaugurado, o PSF do Parque Iracema deverá absorver a demanda do Cais Progresso, que será reformado e virará UPA.

‘A Praça é Nossa’

A minúscula Praça dos Expedicionários, no Centro de Anápolis, abrigava quase 50 carros apreendidos pela pela polícia. Apelidada de ‘A Praça é Nossa’, uma operação conjunta entre a Prefeitura, CMTT e a Polícia Civil realizada ontem (11) iniciou a retirada dos veículos. A ação compreenderá todas as demais delegacias da cidade e deve trasladar um total de 120 sucatas para o pátio da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil, no DAIA.

Última chance

A Secretaria Municipal de Cultura prorrogou para o dia 20 deste mês o encerramento das inscrições no Fundo Municipal de Cultura. Um total de R$ 462, 5 mil será distribuído para o desenvolvimento de projetos culturais e artísticos na cidade.

Nas Redes

Tem sido grande o esforço do Governo de Goiás para divulgar o volume de investimentos feitos em Anápolis nos últimos anos. “O valor total do que está sendo feito é de R$ 785 milhões. Deste valor todo, o Governo já pagou R$ 527 milhões em obras realizadas na cidade “, disse ontem (11) o governador Marconi em entrevista às rádios locais no Palácio Pedro Ludovico.

Nota dez

Para o vereador Luiz Lacerda (PT) por ter conseguido aprovar na Câmara Municipal, na manhã de ontem (11), o projeto de Lei que orienta o município a informar em novas placas de endereço uma breve explicação para o nome das ruas e praças da cidade. Iniciativas simples como essa ajudam até mesmo a instruir a população. O projeto agora segue para sanção do Executivo.

Nota zero

Para o Portal da Transparência da Câmara Municipal de Anápolis. Qualquer cidadão que quiser consultar informações daquele poder precisa informar primeiro o número do telefone celular para receber uma senha que permite o login na plataforma. É uma forma de controle estranha e sem sentido de existir.

Quer comentar?

Comentários