(Foto: Divulgação)
Economia

‘É assim que Caiado paga os votos que teve em Anápolis?’, cobra presidente do Sindimetana

Nesta quinta-feira (06) o Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) amanheceu com seus acessos bloqueados por operários ligados ao Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis (Sindimetana).

Diariamente mais de 30 mil pessoas passam por ali para chegar a seus locais de trabalho.

Presidida por Reginaldo Faria, a categoria protesta contra a autorização da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) que autoriza o governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) a revisar a política de incentivos fiscais no estado.

O temor maior do Sindimetana, sentido sobretudo após ameaças de empresários como Carlos Alberto Oliveira Andrade, dono da CAOA, é que indústrias sejam fechadas na cidade.

‘É assim que ele [Caiado] paga os votos que teve em Anápolis?’, questionou Reginaldo.

A liberação da GO que dá acesso ao DAIA ocorreu por volta das 09h.

Em tempo

Em recente reunião com a Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial) e a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Caiado falou sobre as dificuldades fiscais que terá de enfrentar a partir de janeiro de 2019 e garantiu que apenas corrigirá distorções.

Segundo Sandro Mabel e Wilson de Oliveira, respectivamente presidentes da Fieg e Fieg Regional Anápolis, após esse encontro, ficou acordado um ‘voto de confiança’ dos empresários e industriais em Caiado.

No entanto, essas revisões serão acompanhadas de perto pelos interessados e envolvidos.

Quer comentar?

Comentários